Páginas

Busca

Translate

03/02/2012

Um Caso Sério de Comédia

rafinha-bastos_

Rafael Bastos Hocsman, ou simplesmente ‘Rafinha Bastos’ é famoso por seu talento nato para comédia, e por seu jeito irreverente de fazê-la. E foi por toda essa irreverencia que Recentemente ele se envolveu em um escândalo ao dizer que comeria Wanessa Camargo e o filho, durante o programa ‘CQC’. Foi causado um reboliço daqueles na impressa e não poderia faltar um ‘bom’ processo, o qual Wanessa ganhou. E agora ele perdeu outro processo com a APAE, por ter tirado uma piada de mal gosto com a instituição. Piada essa que está no DVD dele, o qual a APAE conseguiu uma liminar para que o mesmo deixe de circular nas lojas!

“A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Paulo (Apae-SP) obteve liminar na justiça contra o humorista Rafinha Bastos. Em processo noticiado em primeira mão pelo site de VEJA, a instituição pede que sejam retiradas das lojas cópias do DVD A Arte do Insulto, com o espetáculo de mesmo nome em que Rafinha faz uma piada com a entidade. No texto, ele dizia ter internado seu pênis na Apae após usar um preservativo com efeito retardante.

Se não retirar o DVD do mercado, Rafinha Bastos poderá receber uma multa diária de 20.000 reais pelo não cumprimento da liminar. E, a cada DVD comercializado, terá de pagar 30.000, mesmo valor que terá de desembolsar caso repita a piada. O humorista poderá recorrer. Procurada, a advogada de Rafinha não foi encontrada para responder.

A APAE-SP pede também ao humorista uma indenização de 200.000 reais, cujo pagamento só será definido ao final do processo. Paulo Ricardo Gois Teixeira, advogado da entidade, prevê que o fim do processo, ao menos em sua primeira instância, se dê até o fim do ano.

Metade do valor pedido é para a própria APAE-SP, pelo dano de imagem que a piada teria causado a ela. A outra parte é destinada a um fundo público de direitos difusos, que acumula recursos de diversos processos, de acordo com informações divulgadas pelo Diário Oficial. Além dessas cifras, ao final do processo qualquer associado da APAE-SP que se sentir atingido pelo texto de Rafinha Bastos poderá ingressar na ação, pedindo 10 salários mínimos. "Trata-se de uma ação civil pública, não privada, que procura preservar uma coletividade. No caso, a de pessoas com deficiências", explica Teixeira.”

(FONTE Veja)

OBS: É como rolou na Web há uns dias; As piadas dos comediantes estão sendo levadas a sério, enquanto os roubos dos políticos estão sendo levados na brincadeira! Não quero aqui de maneira alguma me posicionar a favor de Rafinha, pois não há como negar que as palavras e expressões de baixa conotação nas duas situações foram de mal gosto. Mas o que quero atentar aqui é para a voracidade com que o caso foi tratado. Enquanto há coisas mais graves que já deveriam ter sido julgadas.

Independentemente do mal gosto das piadas de Rafinha, convenhamos que ele apenas se utilizou da liberdade de expressão que é garantida a todos os brasileiros. Mas o Brasil não seria Brasil se a piada não fosse engraçada até que alguém se doesse e baixasse a Valéria do Zorra neles se escandalizando de forma exagerada por um ‘simples’ cutuque.

Fico preocupado com o rumo que as coisas estão tendo por aqui. Enquanto nas provas de concurso público os participantes são obrigados a saber onde mora a Luiza do Canadá, Rafinha está sendo $ explorado $ nos processos por suas piadas, ou simplesmente por ter usado sua liberdade de expressão. Com a eminente PL 122 prestes a ser sancionada, fico imaginando a quantidade absurda de processos e ‘$$’ que irá rolar para todo aquele que pronunciar uma palavra sequer contra a lei, ou quem está a ser protegido. Gays.

Que Rafinha mereceu um puxão de orelhas por suas piadas de mal gosto, isso  sem sombra de duvidas, mas acho que há outras maneiras de se ganhar dinheiro sem exploração como Wanessa e APAE estão fazendo. Mas focando em nossa realidade, precisamos estar atentos quanto ao rumo que esse Brasil brasileiro está tomando, para não sermos alvos de uma nova ditadura!