Páginas

Busca

Translate

04/01/2012

Carne Vermelha e câncer Renal

grelhar2

Quando lemos alguma noticia envolvendo carne vermelha já é de se se esperar algo ruim, e dessa vez não seria diferente!

Um estudo feito por americanos diz que ela está relacionada a mais um tipo de câncer: o renal! E para aqueles que apreciam a carne na brasa ou condimentada como hambúrguer, salsicha e etc, há um aviso especial!

O consumo excessivo de carne vermelha pode ter ligação com o desenvolvimento de alguns tipos de câncer do rim. É o que sugere um estudo publicado na revista científica American Journal of Clinical Nutrition.

De acordo com a pesquisa, adultos de meia-idade que consumiam mais carne vermelha tinham 19% mais chances de serem diagnosticados com câncer nos rins do que aqueles que faziam um consumo moderado.

A maior absorção de substâncias químicas presentes na carne grelhada ou assada na brasa também foi associada a um maior risco.

As conclusões do estudo confirmam as recomendações alimentícias para a prevenção do câncer já feitas pela Sociedade Americana do Câncer. Segundo a organização, é preciso limitar o consumo de carne vermelha e de carne processada (hambúrgueres, bacon, salsichas, carne seca e os vários tipos de embutidos). A carne vermelha pode ser consumida moderadamente sem prejuízos à saúde, desde que seja cozida ou assada no forno.

Como foi feita a pesquisa — Coordenado por Carrie Daniel, ligada ao Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, o estudo acompanhou quase 500.000 adultos com mais de 50 anos, durante nove anos. Eles responderam questionários sobre seus hábitos alimentares, inclusive o consumo de carne.

Nesse período, 1.800 participantes - menos de 0,5% - foram diagnosticados com câncer renal.

Em média, os voluntários envolvidos no estudo consumiam entre 57 e 85 gramas de carne vermelha por dia. Já as mulheres consumiam de 31 a 57 gramas. Os participantes que consumiam mais carne vermelha - cerca de 115 gramas por dia - tinham 19% mais propensão a serem diagnosticados com câncer renal do que os que comiam até 31 gramas de carne vermelha por dia.

A análise levou em conta outros aspectos que poderiam influenciar o risco de câncer, como idade, raça, consumo de frutas e legumes, tabagismo, consumo de álcool, hipertensão e diabetes.

O risco de câncer renal era agravado também entre pessoas que comiam a carne mais bem passada, o que eleva sua exposição a substâncias químicas decorrentes do preparo.

Os pesquisadores ressaltaram, contudo, que o estudo não afirma que a carne vermelha — e a carne bem passada — possam causar câncer renal. Mohammed El Faramawi, da Universidade do Norte do Texas, afirmou que muita gente passa a vida comendo carne sem ter câncer nos rins. "A carne vermelha é uma importante fonte de ferro e proteínas", disse El Faramawi, segundo a Agência Reuters.

Daniel disse que são necessários mais estudos para compreender por que a carne vermelha parece estar associada a determinados tipos de câncer, e não a outros.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, mais de 270.000 pessoas desenvolveram o câncer renal em 2008, com 116.368 mortes no mundo inteiro.”

Fonte – Veja

NOTINHA: Os alimentos cárneos em si são prejudiciais, sejam ‘brancos’ ou ‘vermelhos’, mas como nossa teimosia em consumi-los é maior que o medo de desenvolver serias doenças como alguns tipos canceres, o que vemos são pessoas cada vez mais doentes por não controlarem sua alimentação. Apesar de Deus ter “liberado” o consumo da carne, é importante tomar nota de que Ele permitiu após o diluvio, quando os alimentos vegetais ainda estavam escassos, e mesmo assim com restrições quanto os tipos de carne a ser consumido e como prepara-la para o consumo!

Em nossos dias a carne já poderia ser muito bem descartada devido a gama de  vegetais, frutas, verduras e grãos disponíveis. Se essa recomendação divina que nos foi dada desde a Criação fosse atendida, provavelmente estaríamos sofrendo menos com os problemas causados pela carne, e também os animais, como essas vaquinhas abaixo, agradeceriam e muito!

campanha-bovina